Apresenta alguns comentários sobre os principais desafios a serem enfrentados pelos Profissionais da Contabilidade no ano de 2017. RETROSPECTIVA e EXPECTATIVA; ESTAR PREPARADO É FUNDAMENTAL E AINDA MAIS IMPORTANTE; ACADEMICAMENTE, O ANO DE 2017 deverá ser de renovação,  AUMENTO DA FISCALIZAÇÃO…  e comentários próprios em itálico). 

1 – RETROSPECTIVA e EXPECTATIVA

Com a chegada de um novo ano, é de se esperar que as pessoas façam uma retrospectiva de tudo o que alcançaram nos últimos doze meses e projetem as suas expectativas para o futuro, buscando consertar seus erros e se preparar para as oportunidades que virão. Especialmente depois de um ano tão conturbado como 2016, marcado por uma profunda crise política e econômica, fica ainda mais importante se preparar para os desafios a serem superados nos próximos 12 meses.

É óbvio que ninguém possui uma bola de cristal para revelar o que acontecerá em 2017, porém fazer um planejamento é fundamental para se precaver às dificuldades e tomar decisões corretas.

2 – ESTAR PREPARADO É FUNDAMENTAL E AINDA MAIS IMPORTANTE

Para nós, profissionais da Contabilidade, estar preparados é ainda mais importante, haja vista a nossa importância para a manutenção das empresas, fundamentais para alavancar a economia do país. Também há de se levar em consideração as inúmeras mudanças que vêm acontecendo na nossa profissão como a “digitalização” da Contabilidade, com a criação do SPED e da Nota Fiscal Eletrônica, que já há algum tempo fazem parte do nosso dia-a-dia.

Em 2017, teremos uma continuidade desse processo, com a ampliação dos SPED Contábil e Fiscal, bem como do eSocial, que deverá ser obrigatório a todos os empregadores. Isso ocasionará uma mudança estrutural considerável nos setores de departamento pessoal e recursos humanos, os quais, mais do que nunca, deverão estar alinhados aos departamentos fiscais e contábeis das empresas.

Muitos escritórios de contabilidade já se adequaram a esse processo em 2016, especialmente porque o calendário do eSocial já passou por algumas alterações desde a sua instituição. Porém, como já é cultural no Brasil, muitos contadores deixaram para cima da hora e terão que se adaptar a essa nova realidade.

Outro processo que vem caminhado lentamente e que deve continuar em 2017 é o de convergência das normas brasileiras de contabilidade aplicada ao setor público aos padrões internacionais…..

3 – ACADEMICAMENTE, O ANO DE 2017 deverá ser de renovação para os cursos de Ciências Contábeis em todo o Brasil. Os resultados do último exame de suficiência, cuja aprovação é requisito para a obtenção do registro profissional, foram vergonhosos.

Na edição mais recente da prova, a do segundo semestre de 2016, das 41.179 pessoas que se inscreveram para realizar o exame, apenas 8.947 obtiveram a aprovação, o que dá um total de 21,73% de aprovados em todo o país.

Grosso modo, isso significa dizer que de cada 10 alunos que obtém o seu diploma de bacharel em Ciências Contábeis, 8 deles não são considerados aptos tecnicamente para exercer a profissão.

Isso é um sinal de alerta para os nossos cursos de graduação, que precisam investir mais em qualidade e, principalmente, no conhecimento prático da profissão, algo muito carente nos recém-graduados.

(Obs: E COMEÇAR A ENSINAR A APLICAÇÃO DAS “CIÊNCIAS CONTÁBEIS” com maior profundidade do que algumas aulas sobre POUCAS fórmulas das Ciências Contábeis que tem mais de 3.000, sendo que 224 delas podem melhorar qualidade de vida delas e evitar a morte de muitas, retomando o emprego e colaborando com um renovado desenvolvimento…. – CONTADORE/AS DEVERIAM ter como um dever imperioso e urgente se atualizar nesse campo da APLICAÇÃO das “suas” Ciências Contábeis e é aqui que mais de 50 anos de pesquisas, cursos e metodologias lhes estão sendo disponibilizados com poderoso conteúdo e rapidez, em 2017,  em Blogs, Vídeos, Sites, Alertas, Artigos etc…  … Prof. Abicalaffe).

4 – AUMENTO DA FISCALIZAÇÃO por parte das três esferas de poder, não podemos deixar de citar também.

Com a queda na arrecadação, os fiscos estaduais, municipais e federal têm fechado cada vez mais o cerco para combater a sonegação e a evasão fiscal. Nesse sentido, é papel do contador informar os seus clientes (ou os seus superiores) da importância em seguir as normas fiscais e tributárias a fim de evitar problemas no futuro.

Sem dúvida, 2017 trará muitos os desafios, mas temos certeza de que eles servirão para fortalecer ainda mais a nossa classe contábil.

(Concordo. .. e talvez seja a maior de todas as motivações para que – de uma vez por todas – mostremos ao país o quanto podemos colaborar com o aumento de lucro e sustentabilidade das empresas brasileiras e seus reflexos…. Prof. Abicalaffe)

FONTE: Extraído de Portal Contábil